(27) 3225-6558 / (27) 3225-5271 administrativo@crechejeitodeser.com.br

A Escola > O que falam da Jeito de Ser?

Rochelle - Mãe de Renan e Victor Mattos

"A creche Jeito de Ser começou a fazer parte da nossa história em 2008, quando nosso primeiro filho Victor entrou para o berçário. Muito ansiosos, fomos logo acolhidos pela Adriana e Luciane. Assim começamos a participar desta escola que muito nos ajudou e ensinou como cuidar e educar. Em 2011 veio o Renan, que também entrou no berçário. E como já éramos "conhecidos" tudo ficou mais fácil! Ano passado foi o último ano em que convivemos. Mas uma imensa gratidão e certeza que fizemos a escolha certa, nos deixou mais tranquilos para a nova etapa. Obrigada a todas as professoras, tias da alimentação, limpeza e direção por todos esses anos. Peço a Deus que sempre permita e crie condições para vocês seguirem neste lindo trabalho que vai muito mais além que a parte pedagógica. 

 

Nosso muito obrigada. 

 

Rochelle, Fabiano, Victor e Renan Mattos

Lara - Mãe de Henrique e Rafael Gimenes

Querida Família Jeito de Ser,

Ao longo desses anos que tive o prazer de conviver com todos vocês, por vezes deixei de demonstrar toda a minha gratidão e orgulho de ter podido proporcionar aos meus filhos o convívio com pessoas tão humanas e tão profissionais. Em especial nesse ano, no qual passei por momentos um pouco mais difíceis, percebi em cada gesto de carinho de vocês, como fizemos grandes amigos nessa escola. O Ique e o Rafa não possuem somente educadores ao seu redor, eles estão dia a dia cercados de pessoas que trabalham com amor e prazer.

Não sei se dei sorte, afinal falhas podem acontecer, mas não posso falar sequer um “ai” de vocês. Eu nunca precisei reclamar de absolutamente nada, tudo deu tão certo!!! Tudo sempre se encaixou, as minhas expectativas com o que foi sempre oportunizado aos meus filhos.

 Esse meu agradecimento não está restrito a nenhum de vocês, é para todos. Desde a entrada com o Tio Joel e o Clisman, que já chegou esse ano brilhando com tanto carinho e educação com os pais e crianças, às tias da cozinha e da limpeza, à tia Alais com seu talento, às tias da secretária.  O Henrique somente teve duas professoras, Tia Roberta e Tia Pri.  Nossa, amo tanto elas que tenho vontade de abraça-las todos os dias, de tamanha gratidão. Depois veio a Tia Luana, já com a turminha do Rafa, que com o jeitinho especial, que só ela tem, me cativou por completo.

Adriana e Luciene, que equipe de profissionais vocês montaram!!!  Isso é mérito de vocês, não tenham dúvida. Manter um clima desse em uma empresa, é o que todos nós profissionais almejamos.

Podem ter certeza, que jamais esquecerei esse JEITO DE SER de vocês.

Um abraço com muito carinho, de uma fã incondicional dessa escolinha.

Lara Diaz Leal Gimenes

Família de Síntia Venturini

Não tem como falar da Jeito de Ser e não ficar emocionada. Voltar ao tempo, e relembrar de quando meus gêmeos entraram nessa escola maravilhosa.  Começaram em 2010 com 2 aninhos e lembro que na adaptação deles, deixava-os com coração tranquilo e muito seguro, na certeza que meus filhos receberiam muito amor e seriam bem cuidados.Com passar do tempo, a escola me surpreendia cada vez mais, com tantos projetos pedagógicos maravilhosos, aulas de culinárias e passeios diversos que as crianças amavam; apresentações lindas para os pais que nos enchiam de emoção; vivências, para podermos interagir com nossos filhos na escola; sem contar com o teatro no Sesi, que é fantástico, lindo e muito emocionante.

Hoje meus gêmeos com 8 anos estão em outra escola, e são crianças super elogiadas pelos professores. Tenho certeza que isso é fruto não somente pela educação que nós Pais damos a eles, mas sim pelos vários ensinamentos e valores que aprenderam na Jeito de ser.Pois a integração Família x escola, é fundamental para a formação da criança.Já são 7 anos que estou convivendo com essa linda família que é a Jeito de Ser, e fico feliz em saber, que meu outro filho Davi, está saindo da creche esse ano com a mesma formação que os meus gêmeos tiveram. Tenho ainda 3 anos pela frente com meu caçulinha que entrou esse ano, e tenho certeza que muitas emoções e surpresas ainda nos reservam nessa escola que tanto nos encantam.

Parabéns Adriana e Luciane pelo comprometimento intregral a Escola e aos alunos, pois vocês fazem tudo com muito amor e dedicação. Parabéns pelo belíssimo trabalho junto com a sua quipe. A família Jeito de Ser estará sempre em nossos corações.

Depoimento de Bianca - Mãe de Luiza e André Franzotti

Falar da jeito de ser é algo que me enche de emoção! Desde quando Luiza começou, em outubro 2010 no berçário, eu senti que havia algo de diferente nesse lugar! Fomos recebidos com tanto amor, carinho e respeito que eu fiquei muito feliz . Com o passar dos anos, esse amor foi só aumentando e a minha admiração pela creche é enorme!

Luiza ficou até o grupo 5 e foram anos de muita alegria, amor e aprendizado!! 

Quando o André começou, eu tinha certeza de que estava fazendo a melhor escolha para ele também! Agora no grupo 3, eu vejo a alegria dele todos os dias ao falar da creche.

Falo para as pessoas que a creche é nossa segunda casa! Meus filhos amam.. Eu e André pai também! Amo as vivências e a integração de vocês com a família! Além da parte pedagógica que é excelente. 

Os passeios, os projetos e o respeito ao meio ambiente são feitos de forma espetacular.

O teatro então...nossa! Um sonho!

Adriana e Luciane, vocês fazem parte da história da minha vida! Não tenho palavras para agradecer o que recebo de vocês!

Um exemplo de vida! Quantos conselhos..Quanta sensibilidade vocês tiveram nos momentos que eu precisei..

Vocês estão sempre presentes na escola atentas a todos os detalhes e Isso é que faz a diferença. 

A toda equipe o meu agradecimento por tudo também.. Tia Maria, tia Lilia, tia Alais e tia Alessandra vocês estão no meu coração!

Cidinha, Priscila, Luana, Marlene, Aline, Otávia.. as tias do integral .. Angela, Jeanine.. E muitas outras. Cada uma com um jeitinho diferente e especial de ser! 

Peço a Deus todos os dias que abençoe cada um de vocês!

Um beijo Bianca

Josiana - Mãe de Mariana Pedrosa Bugallo

Palavras para definir a Jeito de Ser? Amor e Competência.

Serei eternamente grata pelo amor que deram a minha filha, pelos valores que passaram a ela, pela alegria nos olhos dela ao ir à escola, pela dificuldade de levá-la para casa, pois ela queria ficar mais. Sempre mais!

Eu trabalhava tranquila, na certeza de que tinha deixado minha filha no melhor lugar, na certeza de que ela era acolhida com amor e recebia os melhores cuidados.

A Creche sempre se empenhou em oferecer a seus alunos novas experiências, vivências as mais diversas, sempre incluindo a família, alicerçando a base para incluir na sociedade futuros cidadãos conscientes.

Foram visitas ao Projeto Tamar, ao Parque da Vale, ao Moxuara, sessões de cinema, apresentações culturais, confecção de murais e cartazes, enfim, inúmeras atividades para alegrar e formar nossas crianças. E o teatro no final do ano? Literalmente um espetáculo que alegra as crianças e a quem o assiste. Somente lembranças boas e muita saudade.

Palavras que definem meu sentimento pela creche? AMOR E GRATIDÃO. Eternos.

Mariana e Bruno - pais Davi Dalla

Um depoimento para Jeito de Ser...

Estávamos em agosto de 2010, quando meu filho iniciou sua vida escolar na creche Jeito de Ser.. Foi com o coração apertado que o deixei com apenas 1 aninho nas mãos das tias do berçário. 

Em um piscar de olhos 4 anos se passaram, meu filho era um rapazinho de 5 anos e precisava bater asas... Foi aí que comecei a refletir sobre esses 4 anos excepcionais na vida do meu filho. 

Admito, entrei em pânico, fase da negação, não queria que ele saísse daquela escolinha tão querida... Então me perguntei: O que tem naquela creche, que nos envolve em um laço afetivo tão forte, que não nos deixa querer que nossos filhos saiam de lá?? Qual é o segredo?? 

A resposta é simples, a Jeito de Ser não é apenas uma instituição de ensino que segue uma linha teorica( é claro que ela tem uma linha pedagógica incrível), mas esta, segue acima de tudo a teoria do amor!! 

É assim que tudo funciona lá dentro, com muito amor, dedicação, responsabilidade, profissionalismo e qualidade. 

 À preservação do meio ambiente, o respeito ao próximo, os bons valores, a amizades para a vida toda, alimentação saudável, incentivo a leitura, projetos culturais, educação no transito, espetáculos teatrais de matar os pais do coração...  São muitos os ensinamentos que a Jeito de Ser transmite de forma linda e expontânea aos seu alunos e família.

Muito mais do que formar alunos capazes de ler e escrever, a Jeito de Ser forma seres HUMANOS! 

E hoje, quase dois anos apos meu filho ter saído de lá, quando me perguntam: "O que você acha da Jeito de Ser?" Eu respondo: "Ahh aquela creche é simplesmente perfeita, não existe igual! Quem me dera se todas as escolas do mundo fossem assim, estaríamos em um mundo melhor." 

Obrigada Adriana e Luciane e a toda equipe da Jeito de Ser, por serem como são e fazerem o que fazem com tanto amor!

Iracema e André – pais Lucas Serafim

Tem pessoas que Deus coloca em nossas vidas para nos dar paz”. Foi esse o sentimento que tive quando recebi a ligação da creche dizendo que a vaga pro integral para o Lucas estava disponível. Foi um alívio .... uma paz que ainda lembro perfeitamente da sensação, pois eu tinha uma empresa para administrar e ele ficava com babás que iam e vinham sem me transmitir nenhuma tranquilidade, vivia angustiada.

Com o passar dos anos este sentimento de paz se transformou em amor, admiração, respeito, carinho e uma enorme gratidão.

Jamais imaginei que sentiria uma emoção só de pensar na “Jeito de Ser” e por todos os profissionais que se dedicam a esta ARTE de educar e ensinar.

Creio que sejam poucas as profissões que exijam tanto de alguém como o profissional da educação, afinal a tarefa não termina quando o sinal sonoro indica o fim da aula e isso torna a função do educador um verdadeiro sacerdócio.  Já tinha uma profunda admiração por esta carreira e agora também por esta escola.

É como diz o poema “O Valor de ser Educador”:

Ser transmissor de verdades,
De inverdades...
Ser cultivador de amor,
De amizades.
Ser convicto de acertos,
De erros.
Ser construtor de seres,
De vidas.
Ser edificador.
Movido por impulsos, por razão, por emoção.
De sentimentos profundos,
Que carrega no peito o orgulho de educar.
Que armazena o conhecer,
Que guarda no coração, o pesar
De valores essenciais
Para a felicidade dos “seus”.
 

Talytta e Anderson - Pais de João Vitor (Grupo V) e Maria Clara  (ex-aluna)

ALEGRIA E DEDICAÇÃO é a essência que exala desta linda família chamada JEITO DE SER.

Superamos todas as nossas expectativas, tudo é perfeito, desde a recepção com a dupla “Batman e Robin” rsrsrs (leia-se tio Joel e Klinsmann), até a deliciosa comidinha da Tia Marlene, tudo pensado para fazer da vida de nossos filhos um lindo, mágico e lúdico universo de diversão.

Muito obrigada equipe Jeito de Ser, é com muito orgulho e lágrima nos olhos que afirmo sem exitar que vocês complementaram e fizeram grande diferença no “Jeito de Ser” dos nossos filhos, solidificando a base que os tornarão maduros, éticos e fontes para a vida que os aguarda aqui fora... 

Nós e o mundo agradecemos por esta grande missão de despertar seres iluminados. Toda criança nasce com potencial de despertar, encontrar seres dispostos a ajudar faz "a" diferença... Seremos eternamente gratos a vocês!

Depoimento da Márcia Alessandra Corrêa – mãe de Guilherme Ruy

É com o coração apertado, que falo aqui hoje, do mesmo jeito que nos sentimos no primeiro dia em que confiamos nossos filhos, hoje estudantes, aos cuidados do Centro Educacional Jeito de Ser. 

No entanto, lá se foram os dias, e passamos a nos acostumar e acompanhar a forma e os métodos de educação e convívio aplicados pela creche. 

Na Jeito de Ser, nossos filhos foram tratados com cuidado, afeição, respeito e responsabilidade. Aprenderam o valor da participação no coletivo e a reconhecer limites. Quem não se lembra daquela intrigante mas necessária circular com o tema: “Mordida, uma forma de expressão !.”

Assim, nossos filhos saem daqui com os vetores e valores centrais para a formação educacional e para a convivência social, para todos os tempos de cada um deles : Confiança, amizade, respeito ao outro e alegria, que seja talvez um dos bens maiores para se viver a vida como ela é !

Alegria essa inclusive, sempre esboçada no Jornalzinho, na coluna, “Alegria da Jeito de Ser”, que nossos filhos foram tantas vezes protagonistas!

Passeios, feiras, banhos de mangueira, experimentações culinárias e artísticas e vivências que levaram nossos filhos a um mundo maior de conhecimento, que bem identifiquei quando meu Guilherme Ruy me fez a seguinte pergunta: Mamãe, o que aconteceria se alguém vivesse dentro de uma canetinha?

Eu ainda pensando em tão complexa pergunta, ele já me veio com a resposta: Ah, ela não conheceria outras cores e conhecer outras, é bem melhor!

Por tudo isso, e aquilo que não coube nesta simples fala, digo um muito obrigado a todos os educadores e profissionais que fazem a Jeito de Ser acontecer! Que continuem iluminados e com sabedoria, ouvindo como o fazem, os anseios das famílias, para continuar com essa nobre missão a que se dedicam. 

Agradeço aos pais de nossos pequenos, e pela parte que me toca, especialmente às mães, pelo convívio, pela troca de experiências, pela ajuda mútua e pelo carinho.

Fechamos esse ciclo de vida, também com o coração apertado, pois muitos desses meninos e meninas que aqui estão, ganharam a maior parte de seus dentes, deixaram de chupar chupetas e usar fraldas e começaram a perder àqueles mesmos dentes, aqui na Jeito de Ser.

Mas também estamos seguros de que nossos amados terão um “ser” no sentido de existir, de um jeito diferente!

Recorrendo à magnífica poesia da canção “Coração de Estudante” do grande cantor Milton Nascimento, termino assim: Há que se cuidar do broto, Pra que a vida nos dê, Flor, e fruto, Alegria e muito sonho, Espalhados no caminho, Verdes, planta e sentimento, Folhas, coração, Juventude e fé!

Depoimento da Maira, mãe do Miguel Ferreira

Quando Miguel nasceu, a única coisa que eu queria era um lugar especial como ele para deixá-lo, quando chegasse a hora de voltar ao trabalho. O pai dele não tinha dúvidas: “Miguel vai pra Jeito de Ser! Meus quatro sobrinhos estudaram lá, minhas irmãs adoraram, as donas são ótimas, as professoras são muito boas, tem que ser essa creche!”. Quando eu conheci a escola, fui até o berçário, vi a alegria das crianças no pátio, o carinho e o entusiasmo das professoras, entendi que eu não precisava mesmo visitar outras creches. Se eu queria o meu filho feliz, e era só isso que eu queria, era ali que ele deveria passar as suas tardes. E lá se foram cinco anos de dedicação, amizade, companheirismo e felicidade. De quebra, Miguel ainda aprendeu muita coisa legal e importante! E todo mundo que o conhece fala que o Miguel tem cara de criança saudável e feliz, e ele é mesmo, e muito disso devemos à Jeito de Ser.  Ainda temos um ano pela frente, mas já estamos com saudades! 

Depoimento da Mãe Viviane, mãe de Bernardo e Gabriel Lobato

    Tenho muita gratidão, prazer e orgulho em dizer que a JEITO DE SER contribuiu e contribui para a formação dos meus 3 filhos; andando sempre em paralelo com nossos valores familiares e com nossa visão de qualidade de ensino.
    O amor e a dedicação de seus professores ímpares, aliados à excelente coordenação pedagógica e condução de conteúdo nos deixa seguros quanto a formação básica de nossos filhos. Digo isso com muita convicção, pois meu filho mais velho, hoje com 9 anos, saiu da JEITO DE SER com uma base pedagógica excelente e hoje é um aluno exemplar e muito seguro de si.
    Só temos a agradecer por todo o carinho. Seremos eternamente gratos por todas sementes de carinho, conhecimento, amor, confiança, curiosidade e felicidade que vocês plantaram no coração do Cristiano, do Bernardo e do Gabriel.
Vocês, família JEITO DE SER, que abrange diretoras, coordenadoras, professores, pessoal da portaria, da limpeza, do refeitório; vocês são como diz o médico, educador e escritor Içami Tiba - Educadores de Alta Performance!

Vocês fazer a diferença para pais e filhos!!!
Muito obrigada por fazerem parte da nossa história!

Viviane Vivacqua Aguirre Lobato, mãe do Cristiano (9anos), do Bernardo (5anos) e do Gabriel (3anos) e fã da JEITO DE SER.

Depoimento da mãe Melania, mãe de Caio Nascimento

 

A descoberta de estarmos grávidos foi a maior ALEGRIA de nossas vidas!!!!!

Começamos a nos organizar para receber o nosso bebe...

Devido a nossa rotina de trabalho a certeza que tínhamos era que o nosso bebe ficaria na Jeito de Ser, porque a Jeito de Ser esta em nossa família no mínimo há 23 anos, quando meus primos, hoje já crescidos, estudaram lá.

Pais zelosos que somos nos sentimos seguros em entregar os nossos filhos para pessoas que nos transmitem carinho, afeto, responsabilidade e alegria.

A energia da creche só vem a somar ao crescimento e desenvolvimento dos nossos pequenos.

Nosso melhor retorno são os nossos filhos e este retorno é extremamente positivo.

Henrique, hoje na escola, sempre vai a creche buscar o irmão, e por mais tímido que seja, sempre mata saudades, sempre recordando os momentos vividos na creche, o que esta em sua memoria, o que ele viveu, os amigos que fez, as conquistas que teve ao ler e escrever, não tem nada nesse mundo que possa apagar.

Caio, esta vivendo esse momento, descobrindo, crescendo, explorando, brincando com seus amigos... Gravando em sua memória a sua historia que levará para sempre.

Nosso maior desejo enquanto pais e que nossos filhos tenham uma vida alegre, com responsabilidade, respeito e entendimento do real sentido da vida, a Jeito de Ser anda lado a lado conosco, tendo ela os mesmos objetivos.

Agradecemos pelos 07 anos de convivência harmoniosa, carinhosa e respeitosa.

Abraços e muito obrigada pela oportunidade.

Melania e Paulo Henrique

(pais do Henrique e Caio Nascimento)

Depoimento da Mãe Gete, mãe da Ellen

Sabe aquela sensação de paz que sentimos ao nos lembrar  de alguém ou algo que nos faz muito feliz?

É esta sensação que tenho quando estou longe da minha filhinha sabendo que ela está sendo cuidada pela equipe da Jeito de Ser.

Há treze anos saímos em busca de uma “ segunda casa da vovó” onde pudéssemos deixar nosso primeiro filhote, Daniel, enquanto estivéssemos trabalhando. Por sorte, a Jeito de Ser foi a primeira visitada. 

Não há como explicar a sensação que tivemos ao entrar lá : Tudo mágico, como coisa de criança deve ser.  Começando pela recepção feita pelo tio Joel  até a comidinha da tia  Marlene, a sensação de aconchego e amor é semelhante à que sentimos na casa da vovó.

Sem contar que as diretoras Luciane e Adriana não se desgrudam do local e cuidam de tudo e todos com uma perfeição inexplicável. Por exemplo, se eu fosse listar tudo o que gostaria de ter em uma creche , chegaria à conclusão de que lá já tem.  Não sei  como , mas elas conseguem pensar em tudo e  se superar a cada ano. Seja nas reformas pela qual a creche passa todos os anos em janeiro, o que faz parecer que ela está sempre recém- construída, seja pelos passeios com aulas in loco, ou pelas apresentações teatrais que mais se parecem com peças da Broadway (sem exagero, a de 2013 realmente pareceu). Sei que o segredo delas é o amor no coração. Ambas  têm em excesso.

É por isto que no nosso álbum do coração, muitas de  nossas mais lindas lembranças são da Jeito de Ser: peças teatrais, apresentações musicais elaboradas com muito amor, homenagens à família e muitas, muitas emoções. 

Depoimento da Mãe Eny Frizera, mãe da Beatriz e Pedro Frizera

Confesso que quando escolhemos a Creche Jeito de Ser para a nossa filha mais velha, a Beatriz, não visitamos nenhuma outra creche. Posso ser chamada de maluca, mas as referências eram tão boas e os filhos dos meus amigos e colegas de trabalho que lá estudam ou estudaram eram tão felizes na escola que na minha cabeça não havia outra opção. Tinha que ser a Jeito de Ser. E assim Deus abriu as portas para que a Bia, já com 1 ano e 8 meses, fosse aceita como aluna no mês de setembro/2010. Assim que a Bia entrou na creche, descobri que estava grávida do Pedro e decidimos mudar para Vila Velha, pois assim as crianças ficariam mais próximas dos avós.

Mesmo com a nossa mudança, decidimos manter a Bia na Jeito de Ser e colocamos o Pedro no berçário quando ele completou 10 meses, em

fevereiro/2012 - em time que está ganhando não se mexe!!!

Indico a Jeito de Ser para TODOS os meus amigos que têm filhos pequenos ou estão "grávidos". O desenvolvimento das crianças é impressionante e a escola está sempre aberta a sugestões. A energia positiva que sinto quando vou buscar as crianças é maravilhosa! O acolhimento aos alunos (e aos pais) é sem igual. Considero a  Jeito de Ser  um pedacinho da minha casa.

Bjs!!

Eny e Marco Polo

Depoimento da Mãe Camila, mãe de Rafael Duque

Sempre ouvimos falar muito bem da creche Jeito de Ser, e eu comentava que esta seria a escolinha de um futuro filho. A escolha deu-se por dois motivos diferentes: a fonoaudióloga Carol Portugal uma vez comentou comigo que esta, em sua opinião, era a melhor creche de Vitória, e, prestando serviços, fui comunicada da excelente higienização do local. Chata como sou, não tive dúvida.

Assim que descobri estar grávida, fui até a creche e coloquei o nome do Rafael na lista de espera. A ansiedade aumentou quando não sabia se conseguiria, e lembro como se fosse hoje que chorei no telefone com a Tia Lelê (ainda grávida), dizendo que eu não tinha outra opção, queria esta creche...

A confirmação de ter feito a melhor escolha ocorreu ao final do ano de 2011, último dia de aula do Berçário (Rafael entrou na creche com apenas 4 meses e meio, em Maio de 2011): minha emoção em dar tchau para as tias, a tristeza de não as ter diariamente em nossas vidas mais, o amor que nós também tivemos por elas. Fato repetido no Grupo I, e o último chororô foi a despedida do Grupo II.

Isso aconteceu pois a creche, como já comentei com as tias (foram todas maravilhosas!), me permitem ser, além de mãe, mulher, trabalhadora, esposa, filha. Com Rafael lá, me sinto em paz para ter uma vida paralela, com a total segurança de que está recebendo todo amor e atenção. Chegar ao final do dia para buscá-lo, cheiroso, é gratificante, pois o sorriso que nele encontro realmente NÃO TEM PREÇO!

Estamos ansiosos para o Grupo III em 2014. E que venha mais um bebê assim que possível... entraremos novamente na lista de espera!

Camila Schuwartz Rocha Duque

Depoimento da Mãe Alyne Curi, mãe do João Pedro Braz

Escolhemos a Creche Jeito de Ser porque nos apaixonamos pela escola desde a primeira vez que ali entramos... o sorriso acolhedor de todos nos faz sentir sempre muito a vontade! Estamos muito felizes com o desenvolvimento do nosso filho. Percebemos que o aprendizado em sido natural, sempre estimulando a capacidade de pensar, a autonomia e a inteligência emocional.

A integração escola-família facilita o desenvolvimento escolar do nosso filho, nos deixando muito confiantes!

   
   
   

Depoimento da Andréa, mãe de Enzo Corti

Terceiro filho sabe como é, né ? A gente (acha que) já sabe onde errou, o que podia ter feito diferente, vai ficando mais maduro (...), conhecendo o universo infantil e desvendando seus mil e um segredos e toda a magia que existe nele e foi com isso em mente que decidi escolher a creche pro meu filho. Depois de um intervalo de quase 9 anos entre a minha filha do meio e o caçula estava meio enferrujada em relação ao assunto e resolvi fazer uma pesquisa, primeiro com amigos para depois sair em campo e conhecer todas as indicações. Mas para minha surpresa a Jeito de Ser foi unanimidade.  Então imediatamente fui conhecer a tão falada escolinha. Quando eu e meu marido entramos a sensação que eu tive foi a de estar entrando num “mundinho encantado”. Tudo limpo, e lindo e todos sorrindo, principalmente as crianças. Não fui a nenhum outro lugar. Meu filho vai estudar aqui!!!! E a cada dia que passa, eu me surpreendo em como a Jeito de Ser nos encanta e aos nossos filhos dando a eles as ferramentas para se tornarem cidadãos do mundo, com responsabilidade e liberdade de serem quem quiserem ser, mas com a certeza de terem experimentado uma infância FELIZ!!!!!

Depoimento da Pollyana, mãe da Sofia Ferreira

"Desde a época em que eu procurava creche, sempre ouvia as pessoas falarem muito bem da Jeito de Ser. Aconchego, higiene, organização, carinho e profissionalismo me encantaram. Sinto que as crianças são consideradas individualmente e não pelo coletivo, como nas escolas maiores. Todos sabem quem é seu filho. Todo esse carinho me leva a ser fã da Jeito de Ser."
 
 Um beijo Pollyanna


 

Depoimento da Isabela, mãe do José Maria

José é o meu segundo filho que frequenta a creche  Jeito de Ser…Adoro esta
escola..O apoio que dão aos pais..O cuidado com nossas  as crianças..A
organização..a limpeza..E olha que sou extremamente critica e exigente
quanto a qualidade..Se mais um filho eu tivesse com toda certeza seria na
Jeito de Ser os seus primeiros passos..Lá ele aprendeu a ser o meu
herói..Uma criança de coragem, esperta e educada..Convivendo com os
amiguinhos e com o carinho das tias , fez com que se sentisse seguro e
segurança nos trouxe..Não poderia deixar de agradecer o carinho e zelo
todos esses anos... Primeiro com João meu primogênito ..e o apoio quando
precisamos na questão da saúde dele..Dividimos as alegrias de sua cura..E
com José que se despede este ano da ultima turminha..Às tias que ajudaram na
formação e educação nestes primeiros anos de vida..À todos da administração
em geral para que eu não seja injusta em esquecer algum nome..Afinal todos
contribuíram em conjunto e por ele..Da cozinha `a diretoria..Fica um grande
aperto no coração de saudades..Um muito obrigado à todos!

Desta fã de carteirinha da Jeito de Ser!

Isabela Miranda de Araujo Gomes

 Depoimento da Kátia, mãe do Matheus e da Mariah

Visão do Matheus Rios, pelos olhos de seus pais.

Estava preocupado, pois pela primeira vez da minha vida, ia ampliar meu mundinho, do aconchego da minha casa com meus pais, para um ambiente totalmente estranho, onde diziam existir outras crianças como eu. Estava indo para uma tal de Jeito de Ser. Cheguei desconfiado, mas já me senti muito bem recebido na porta por um sorriso acolhedor, que parece dizer: “Seja muito bem vindo!”.

Por causa da minha intolerância alimentar que causava indisposições, eu chorava muito, demaissssssssssssssss. Mas lá dentro, acabei descobrindo que eu não preciso ficar grudado na minha mãe o tempo todo, pois no Berçário tem outros colinhos e outras mãos tão carinhosas como a dos meus pais.

O tempo passou e fui para o grupo I, onde comecei a aprender que eu tinha que dividir meu espaço, minhas coisas e a atenção recebida com as outras crianças. Também aprendi que eu tinha identidade, tanto é que um dia meu pai me falou “E agora José?”, de pronto respondi: “É José não, é Matheus Rios”.

No grupo II, venci um grande desafio, com a ajuda e paciência incansável das tias em me convencer de que era possível viver sem fralda e sem sujar as roupas. E eu tinha que dar o exemplo para o melhor presente que eu acabara de ganhar: minha irmãzinha Mariah.

No grupo III, vieram as responsabilidades, agora a vida não era mais comer, beber, dormir e brincar. Eu que já tinha aprendido tantas coisas, ainda tinha que aprender letras e números. Logo eu que estava crescendo tanto. Tanto, que um dia quando bocejei e meu pai falou “Eh preguicinha!”, eu respondi bravo “Preguicinha eh Mariah, eu sou preguição”.

No grupo IV, me fizeram ver que além de aprender que os números ajudam a descobrir a quantidade das coisas, eu tinha que me comportar e me concentrar nas aulas para ter um melhor aprendizado.

No grupo V, estou descobrindo que as letras juntas formam palavras e as palavras formam frases, e com esta descoberta estou adentrando ao mundo maravilhoso da leitura.

Hoje, fazendo esta retrospectiva da minha jornada na Jeito de Ser, vejo que sempre houve uma transição de um grupo para o outro. Começava a aprender em um grupo e ia consolidando nos demais. Sempre com muitas brincadeiras, teatros, atividades extracurriculares(“falei bonito agora”), projetos que repasso para meus pais. como o do trânsito, da alimentação saudável e o cuidado com nosso planeta.

Além disso, sempre com muito, muito, mas muuuuuuuuuuuuito carinho de todos que cuidam ou cuidaram de mim.

Obrigado a todos os profissionais da Creche Jeito de Ser.

Matheus Rios Moreira

GRUPO V

Depoimento da Melissa Guerra, mãe de José Arthur

Eu escolhi a Jeito de Ser em 2007, quando chegou a hora do meu filho mais velho, João Pedro, iniciar sua jornada de conhecimento fora do lar.  Percebi que a escola era uma espaço que privilegiava o convívio familiar, e que meu bebê estaria bem cuidado e orientado.  Quando chegou a vez do meu caçula, o José Arthur, não havia dúvida. 
 
Nestes últimos 5 anos tive várias oportunidades para confirmar que acertei na minha escolha.   A escola se mostrou o tempo todo preocupada em formar meu filho não só como aluno, mas principalmente como ser humano.   A aprendizagem lá é resultado da interação da criança com o meio e com os outros, respeitando o individualismo.
 
Citando Pedro Bial, o que meus filhos precisam saber da vida, "não está no topo de um curso de pós-graduação, mas no montinho de areia do jardim de infância." A Jeito de Ser tem sabido exercer seu fundamental papel na formação de pessoas mais completas, de caráter e felizes.  Somos muito felizes pela escolha que fizemos.

Depoimento da Rosana, mãe do Lucas Figueiredo

"Escolher uma creche para colocarmos nossos filhos, o que há de mais precioso em nossas vidas, é uma tarefa no mínimo bastante delicada, principalmente quando não se

tem nenhum parente por perto.Precisava de um lugar em que me sentisse segura e em que eu pudesse confiar de olhos fechados.

 Quando cheguei na creche eu estava grávida e já me senti acolhida e segura , pude então tomar a decisão mais acertada . Decide que seria ali que passaria meus próximos anos .

Chegou então o dia tão esperado, a adaptação da mãe. O Lucas no seu primeiro dia na creche já ficou super bem e até hoje adora a creche.A cada dia que passava ficávamos mais apaixonados pela escola e pelos profissionais. Todos sem exceção são maravilhosos.  Hoje a creche é extensão da minha casa, é como se fôssemos uma grande família. Tenho certeza que fiz a escolha certa e já estou sentindo saudades desse tempo que está  passando tão rápido .

Obrigada Creche jeito de Ser.

Vocês serão parte eterna em nossas vidas. Passamos os nossos  melhores dias com vocês. Obrigada.

Um beijo fraterno.

Rosana, Oscar e Lucas.

Depoimento da Lydiane, mãe da Melissa e do João Henrique

A decisão de onde deixar os filhos não é tarefa fácil! Conversei com alguns amigos e ouvi muitas pessoas falarem sobre a Jeito de Ser. Não foi à toa!
O primeiro contato com a creche foi surpreendente. Vi bebês do grupo I saindo do banho segurando a própria toalha, independentes e felizes. Vi crianças brincando no pátio de areia, seguras. Percebi o ambiente
tranquilo, as tias pacientes, e na hora eu soube que era ali que eu gostaria que meus filhos ficassem.
A escolha não poderia ter sido melhor! Quando deixo as crianças com as tias vejo o quanto elas se preocupam com eles, perguntam se estão realmente bem, sempre atentas. É muito bom ver o carinho do Tio Joel na hora da saída, a atenção de todos que trabalham lá e, claro, a reação dos meus filhotes a esse ambiente tão acolhedor!
Hoje percebo que, além de cuidar, a creche me ajuda a fazer dos meus filhos crianças mais felizes!

Obrigada pessoal!
 

Depoimento de Nádia e Fabrício, pais da Larissa Monteiro

Escolhi a Jeito de Ser muito antes da Larissa nascer. Minha sobrinha Natália (hoje com 19 anos) estudou lá e gostou muito, várias pessoas já haviam me falado super bem da creche mas ainda não conhecia pessoalmente, até porque não tinha filhos. Quando estava grávida da Larissa visitei algumas creches e quando fui à Jeito de Ser senti uma sensação gostosa de estar dentro de uma família. Logo me decidi que seria lá a primeira escolinha da minha filha. Quando a Larissa entrou no berçário, com 10 meses, a grande insegurança de "deixar" meu tesourinho nas mãos de outras pessoas foi aos poucos se acabando diante de tanta dedicação e carinho das tias com a Larissa.

O que mais me encanta na Jeito de Ser é o respeito pelas crianças e pais, o carinho das tias, a postura profissional de todos (sem exceção), a excelente manutenção do espaço da escola, o olhar atento a cada detalhe físico, comportamental e cognitivo da criança, enfim... Vários tópicos intermináveis que posso resumir em uma palavra: CONFIANÇA. Adoramos a Jeito de Ser e a maior fã da escola que conheço é a Larissa.

Recomendamos a todos,

Nádia, Fabrício e Larissa Monteiro.

Depoimento de Poliana e Leandro, pais do Júlio Cesar

 Quando foi chegando o fim da licença maternidade, veio a preocupação: E agora o que vamos fazer? Nós já tínhamos contratado uma babá desde o primeiro dia dele em casa, pois assim nós teríamos 5 meses para acompanhá-la. No segundo mês já vimos que não era uma boa ideia, foi então que começamos a pensar em creche, mas eu tinha muito receio com creche, pois eu fui uma criança de creche e me lembro que eu detestava, para piorar nessa mesma época saíram umas noticias de tragedias em creches, e como o Julio tinha muito refluxo, muito mesmo, entrei em panico com essa ideia, mas como o Leandro trabalhava em varias creches de Vitória, ele conhecia de perto cada uma delas, e ele me tranquilizou, disse que eu iria me surpreender com a Jeito de Ser, então marcamos uma visita, e eu com o pé atrás, logo que chegamos fomos recebidos pela Luciane (uma das diretoras da creche) ela nós mostrou tudo, toda estrutura, a equipe e a filosofia da escola, o que eu mais reparei foi que quando eu passei pelo pátio , tinha uma turma brincando, numa alegria, e o carinho que as tias os tratavam, saí de lá encantada, então começamos a semana de adaptação, acompanhei de perto os primeiros dias e foi ótimo, eu achava muito engraçado porque os bebês se jogavam para o colo das tias, e os maiores choravam para não ir embora, mesmo assim todos os dias saia chorando da creche, por deixá-lo lá o dia todo, custei meses para me adaptar, mas com o passar do tempo, vi como ele ficava feliz em estar lá, e era incrível porque ele ainda não falava, e eu conseguia perceber a alegria dele. No grupo 2 ele começou a chorar na hora de ir embora, e nos finais de semanas ele queria ir pra creche, rsrsrsrs até com ciúmes eu fiquei, mas era ótimo isso porque me livrava da culpa, e hoje é tão gratificante ver como os projetos da creche são importantes, pois em casa com babás ele jamais teria contato com tantas coisas, antes ele se assustava com o "diferente", quando via alguém na rua, ele apontava, ia perguntar, era muito constrangedor e depois do projeto, "Tudo bem ser diferente." ele olha com naturalidade e diz _Não tem problema, né mãe!?, todo mundo é legal do jeito que é. Sem contar que temos um "guardinha" no carro, ele tá sempre dizendo o que cada placa significa, o que pode ou não pode fazer no trânsito. Hoje temos a certeza que fizemos uma ótima escolha, que a Jeito de Ser é o melhor que  poderíamos oferecer ao nosso filho, e agora que ele já esta no G4 começa a aflição, porque é tão bom, que queríamos que fosse até o ensino médio.

Depoimento de Carla e Jonas, pais de Fernanda, Rafaela e Gabreiela

Eu e Jonas visitamos algumas creches em Vitória, todas nos foram indicadas por amigos que já tinham seus filhos estudando nas mesmas, dentre as indicações a Jeito de Ser foi a mais bem indicada e o mais interessante é que alguns amigos tinham os filhos em outras creches, pois não conseguiram vaga, mas ainda assim indicaram a Jeito de Ser como a melhor.

Quando entramos na Jeito de Ser, foi amor á primeira vista, logo na chegada percebemos um ambiente claro, limpo e aconchegante como se fosse a nossa casa , também percebemos que as proprietárias ficavam em uma sala no centro da creche e  tinham total envolvimento com as atividades diárias, então fomos conhecendo a equipe Jeito de Ser e nos deparamos com pessoas maravilhosas, experientes, muito receptivos , carinhosos e atenciosos, uma equipe antiga com pouca rotatividade. Sentimos total segurança e confiança para entregarmos nossa Fernanda aos cuidados destas pessoas.

Com o passar dos meses que Fernanda estava freqüentando a Jeito de Ser fomos confirmando as nossas expectativas sobre a instituição ( uma escola que está de" braços abertos para as mudanças, mas não abre mão dos valores" como família, companheirismo, solidariedade, religião, amor ao próximo)

Atualmente tenho 3 crianças que estudam na creche e tenho certeza que são amadas, respeitadas e muito bem cuidadas. Observo como evoluem a cada ano, é surpreendente a educação, o aprendizado, o estímulo ao desenvolvimento de cada uma em especial, incentivos ( arte, cultura, culinária),cada dia novas conquistas(e o mais incrível é que a equipe vibra como se fosse a primeira) isto realmente contagia, também a preocupação em aproximar os pais das crianças ao ambiente escolar. Em casa todos os dias temos retorno do que é vivenciado na escola, as crianças narram tudo com muita empolgação e sempre querem muito ir para a escola todos os dias e quando estão lá, não querem sair. Isto é maravilhoso!

Resumindo: em se tratando de Jeito de Ser meu texto não teria fim em elogios e agradecimentos, então hoje, minha família é uma família Jeito de Ser. Parabéns Adriana, Luciene e a toda equipe e como diria alguém que conheço "Um beijo no coração de vocês." 

Depoimento da Magda, mãe da Sophia Borges

No final do ano de 2007, na presença do SENHOR e já percorrendo o caminho correto para recebermos a nossa filha Sophia Borges, a qual chegaria a qualquer momento, decidimos que era a hora de escolher uma escola/creche.
Meu marido e eu não sabíamos, mas já estávamos na ocasião com 04 meses da nossa abençoada gestação do coração. A forma como "...todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus" é esta: enquanto descansamos, o SENHOR peleja por nós. E segundo o ensinamento do Apóstolo Paulo na sua Carta aos Hebreus 11.1 "...a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem".
Assim, após os olhos do meu coração enxergarem uma criança numa padaria que fica próximo à "Creche Jeito de Ser" e conversar com a sua mãe, percebi através da direção do SENHOR que a Sophia estudaria naquela escola. Chegando lá, pedi para conversar com a proprietária, sendo recebida pela Adriana.
Confidenciei com a Adriana que estava ali para garantir uma vaga para o ano seguinte (2008), porque o bebê chegaria a qualquer momento. Ela, discretamente, olhou para a minha barriga. Sorrindo eu disse: "eu não estou grávida, mas como a Sophia chegará a qualquer momento e as vagas são muito disputadas, gostaria de reservar para o berçário". E assim, após uma conversa, foi pactuado verbalmente aquele contrato diante do SENHOR JESUS.
No dia 08 de abril de 2008, a Sophia foi colocada nos nossos braços por ELE, com 03 (três) dias de vida. Na semana seguinte liguei para a Adriana, confirmando o nascimento da nossa filha e a vaga no berçário. Ela se lembrou imediatamente da situação ocorrida em novembro de 2007 e no mês de agosto de 2008, aos 04 (quatro) meses de idade a nossa "Sophifucha" foi recepcionada e cuidada pelas queridas tias Cidinha, Mag, Cris e Sônia. 
Vale muito a pena quando nos deixamos ser guiados pelo PAI CELESTE. Colhemos frutos de paz, de amor e de discernimento.
beijos,
Fred e Mágda

Depoimento de Graciela, mãe de Guilherme Gedeão

Conheci a Jeito de Ser bem antes de Guilherme nascer. Meu sobrinho Ricardo estudou aqui e sua irmã Anninha ainda estuda. Como tia-madrinha dos dois, sempre frequentei  todas as festinhas, teatros, comemorações e aulas de capoeira.

Quando fiquei grávida do Gui não tive a menor dúvida. Corri para reservar minha vaga. Guilherme entrou na escola aos cinco meses de idade, em horário integral. Nunca tive dúvidas de que ele estava feliz e muito bem tratado. O berçário é uma espécie de cartão de visitas da escola e os anos que se seguem sempre uma ótima surpresa. 

Por que eu escolhi a Jeito de Ser? Porque ela me deixa segura de que estou dando o melhor ao meu filho. Porque posso trabalhar sabendo que ele está sendo tão ou mais bem tratado do que eu mesma faria.

Só tenho a agradecer a toda esta equipe que cuida tão bem da pessoa mais importante da minha vida. Sei que aqui, além de uma ótima educação ele recebe cuidados, carinho e atenção. A Jeito de Ser é um segundo lar. Difícil mesmo é leva-lo para casa no fim do dia.

Depoimento da Acácia, Mãe da Victoria Neri

" É um grande desafio ser mãe e escolher um local como extensão da nossa casa, ainda mais. Pois era isso que eu buscava.

   Muitas dúvidas, preocupações e medos surgiram na hora de escolher o melhor lugar para a minha princesa, que foi muito desejada e esperada, para ficar, enquanto eu e meu marido trabalhávamos.

Percebi, depois de muita pesquisa e visitas, que a Jeito de Ser seria a melhor opção de tratamento individualizado para a minha filha e para nós, pais de primeira viagem.

   Estou muito feliz com todo cuidado e atenção especial dados a Victoria na Jeito de Ser. A preocupação que a escola tem com o bem estar da criança  passa muita tranquilidade aos pais e, fazem da Jeito de Ser, um Centro de Educação Infantil com um " jeito" todo especial para aprender brincando, sem deixar de ser criança! "

Beijos carinhosos a todos que fazem parte desta equipe, e em especial a Adriana e Luciane.

Acácia Brumatti Neri - mãe da Victoria Brumatti Neri

Depoimento de Celssiene, mãe de Miguel Alexandre

Jeito de Ser, alegre, divertida, criativa, envolvente, educadora, amiga e familiar, esse e o lugar que escolhemos para deixar nossos filhotes a 7 anos atras e que este ano vamos deixar com nossos corações partidos, mas também cheios de boas recordações, de cada membro dessa família que estarão sempre vivos em nossas lembranças. 

Obrigada a toda família " Jeito de Ser " pelo carinho de sempre.

 

Depoimento da Talytta, mãe da Maria Clara e João Victor

Bom, a escolha do ambiente escolar em hipótese nenhuma é das mais fáceis na
vida de alguém, por tratar-se, além de tudo, da “guarda” de nossos bens
mais preciosos – OS FILHOS. Então, confiá-los a terceiros tem que ser uma
atitude bem pensada, raciocinada e demasiadamente *sentida*, isto mesmo, no
significado de intuir se aquele espaço físico, além de ser dotado de
atributos de qualidade (equipe de professores, direção dedicada, qualidade
pedagógica, preocupação nutricional, etc.), também se encaixa na extensão
do "nosso" criar (educar), praticando os mesmos valores que nós... E, tão
logo os primeiros contatos em meados de 2008, pudemos perceber que a *Jeito
de ser*, para nós, *seria o resultado efetivo de todos estes anseios*, que,
provavelmente, também revestem a intimidade da maioria dos pais.
Sendo assim, não bastou a indicação de amigos e parente (que vale o
registro: "está na boca do povo" – rsrsrsrs), foi necessário que a emoção,
o calor humano, a paixão por aquele lindo e gracioso espaço, além do
admirável corpo técnico (educadores, direção, equipe de limpeza e
nutricional – salve Tia Marlene, rsrsr – etc...) se tornassem irresistível
para nós, como de fato aconteceu.
Logo, sem sombra de dúvida é muito gratificante a oportunidade de termos
nossos dois filhos – Maria Clara (desde o berçário, em 2009, e atualmente
no Grupo IV) e João Vitor (também desde o berçário/grupo I deste ano)
cuidados e ensinados pela equipe “*Jeito de Ser”*, que a cada dia supera
nossas expectativas no compromisso e dedicação para com suas crianças.
Obrigada Jeito de Ser!!!
Talytta, Anderson, Maria Clara e João Vitor

 

Depoimento da Larissa, mãe do Davi Paste

Fiquei encantada com a Jeito de Ser já na primeira visita a escola. Fui supe

Endereço

Avenida Cesar Hilal, 400 - Bento Ferreira Vitória - ES, 29050-664

Telefones

(27) 3225-6558
(27) 3225-5271

Coisas que as crianças falam

Laura Barreira - Grupo IV

Fui ao salão cortar o cabelo e quando cheguei em casa Laura falou que meu cabelo estava lindo, mas tinha ficado muito "pequeno". Então falei: Ah Laura, cabelo cresce! Resposta da Laura: "Mas demora né, mãe!"

Veja mais
Copyright 2017 Creche Jeito de Ser. Desenvolvido por Soma Propaganda e DesignMaster